29 de set de 2008

Skol Beats 2008 - Parte III e final! Ufa!

UM PUTA TESÃO!

Sem título Foto tirada do site G1 da Globo

E essa é a melhor definição do Skol Beats 2008!

Já fui a quase todas as edições do SB, mas a edição 2008 com certeza foi a melhor de todas e sinceramente espero que nos próximos anos continue assim, pode melhorar um pouco também que não acharei ruim... rs! Desde a educação dos seguranças (equipe da empresa Homens de Preto) que foram sempre cordiais toda vez, na hora de revistar, para checar o ingresso, quando precisei falar com eles para pedir informações ou para pedir ajuda para entregar o ingresso de um amigo que teve que chegar mais tarde. A limpeza dos banheiros era feita regularmente. O pessoal da higienização, assim estava escrito na camisa deles, que passava entre o público para recolher os copos plásticos já que as latas (Skol R$ 3,00) ou garrafas long-neck (Skol Beats R$ 4,00) não eram entregues ao público, todo cuidado com segurança é válido!

A distribuição e escolha dos restaurantes foram sensacionais! Havia restaurante Japonês (Kanji Sushi), pizzaria (Piola), comida mexicana, temakeria, uma lanchonete The Fifties, além de outros que não vou lembrar o nome agora... Havia uma tenda do Shopping Morumbi - Mercado Mundo Mix... Enfim uma estrutura excelente!

Os palcos foram bem distribuídos, embora para quem queria ver muita coisa, dependendo do horário, tinha que fazer a travessia de ponta a ponta do sambódromo e é isso a única coisa que eu acredito que deve ser repensado, tentar colocar horários de atrações especiais um pouco mais distantes, sei que a aproximação das tendas pode atrapalhar no som uma das outras, então terá que ser feito um trabalho de logística fudido!

Bom, vamos ao que interessa: MÚSICA!!

E esse quesito foi insuperável, nunca imaginei que agüentaria chegar as 19h40 do sábado e ficar até aproximadamente as 9h00 de domingo, só na breja, dançando o tempo todo, só parei para dar a entrevista que vai ao ar hoje no programa Metrópolis da TV Cultura (21h40)!

Ps.: Na programação não consta no nome do DJ Marky que foi sobre ele que falei, mas me confirmaram que vai aparecer a minha entrevista...

Vou tentar lembrar de tudo que eu vi, a final, foi coisa pra kct!

Killer on the dance floor: abirarm o SB com muito estilo, mesmo o público ainda pequeno, mas bastante participativo. Eletrônico mixado com Pop, Rap e outros, as batidas alucinantes mostravam que a noite prometia. Com certeza virei fã!

Flow & Zeo: bela dupla e que bela surpresa, já havia recebido ótimas referências, mas foi a 1ª vez que tive a oportunidade de assisti-los e espero que não demore muito para rever! Doses de Techno, Minimal e Eletro mixados perfeitamente, é de dançar a noite toda!

Marcelinho CIC: Bom som e belas mixagens, nada a declarar além disso!

Mix Hell: A dupla Iggor Cavalera e esposa, mandam muito bem! Me surpreendi pra kct! Quando o Igor foi para a cozinha e mandou pedradas atrás de pedradas com sua batera...ai foi, como dizem por ai: “Soco no baço!” Valeu a pena assistir!

Dubfire: O que falar desse cara? Só lembrar de Deepdish para saber do que eu tô falando! O cara ganhou diversos prêmios (categorial Minimal e Techno) e o mais recente do site Beatport, referência na internet quando o assunto é música eletrônica! Vou de arrepiar os pelos da alma! Impossível ficar parado... mesmo quando fui no banheiro químico...rs!

Digitalism: Duplimina marrenta...rs! Mandaram bem demais, um com suas baquetas na batera eletrônica e o outro segurando a bronca nos vocais e nas pick-ups, além é claro de uma pedrada forte com reefs de rock, seguindo o estilo do Justice. Os moleques vão longe, EU GARANTO!

Agora os meus TOPS:

Justice: Precisa falar? Precisa... Perdi o comecinho do show, pois, fui fazer a entevista que havia combinado com a Daniela (gata!), nem me importei...rs! Voltando da entrevista, já senti aquela sonzera entrando na cabeça e rachando o crânio, derrentendo os miolos e movimentando as pernas... Se pudesse definir em uma palavra seria: FUDEU!
Sério mesmo, como pode um som ser tão forte e tão energizante? Foi do grande kralho! Enquanto escrevo tô ouvindo no My Space...

Dj Marky: Covardia, né? Sou fã de carterinha desse brazuca! Meste é mestre e o resto é aprendiz! O cara fez scratch com o toca-disco apoiado no pescoço, tipo violino, saca? Meus pés tinham vontade própria e nem a vontade insana de ir ao banheiro tirar a cerveja do joelho, consegui me tirar de lá! Olhava para o pessoal em volta e via sorrisos e mais sorrisos, a feleicidade estava contagiante, dava para sentir no ar!!! Definar Marky em uma palavra? MESTRE, com MESTRE maíusculo e em negrito!! Depois de tão alucinado com a sonzera (e apertado) quase fui entrando no banheiro feminino...rs!

Armin Van Buuren: Holandês FDP! Como o cara pode mandar tão bem assim? Tem a minha idade praticamente e toca como um veterano? Tá bom que 2h30m para quem já tocou por mais de 12 horas é fichinha, mas ele enttrou as 4h30 da matina e fez o povo dançar como se tivesse acabado de começar a balada! Se o Marky tirava sorriso da galera, Van Buuren tirou a energia de todos, fez uma redoma e cobriu o palco principal com ela! Era gente se abraçando, tirando foto de mim, do cara do lado, da mina com o namorando, tava todo mundo alucinado, pulando e dançando! Quando o público começou a bater palmas e gritar o nome dele...MEU DEUS! Ai o cara mostrou mais ainda porque é o #1 do Mundo! Foi tacando mais força, se emocionou, pulou, foi nas pontas do palco para agitar mais ainda a galera! Trance é com ele mesmo e quem não aguenta bebe leite!

Gui Boratto: Se alguém me perguntar o porque de eu gostar tanto do som do Gui Boratto eu vou responder de hoje em diante: O cara é foda, inovador, alucinante e contagiante! Ele entrou um pouco depois das 7h00, com uma batera (Cuca Teixeira, se eu não me engano, que toca com a Maria Rita) e ele tocando guitarra! S

Ério mesmo galera: eu surtei! Não teva sobre efeito de nada... bom só de breja e ainda tava inteiro, nem a fata de sol, nem a chuvinha fina e o friozinho paulista me deteram... Não conseguia parar nem para respirar, fui dançando, dançando e curtindo e uma mão tocou no meu ombro, abri os olhos e um cara me fala: “Véio! Parabéns pela sua vibe”!
Nem eu sabia de onde vinha aquela vontade de dançar!
Claro que ele fechou com Beautiful Life e só se via o pessoal rodando com os braços abertos de boca aberta tomando chuva, literalmente! Eu sinceramente esperoq que o novo CD tenha MUITO desse novo estilo, pois é simplesmente NA VIBE!

UFA! É isso..acho que passei o que queria! Espero que vocês tenham tido paciência de ter lido tudo e que tenham gostado!

SEMPRE NA VIBE!
Abs,
Caue