23 de mar de 2009

Frustação

É essa a única palavra que precisa para explicar o sentimento após o cancelamento de última hora da Kaballah. Não vou aqui julgar de quem é a culpa, não sei todos os fatos.
Sei que eu espreva essa edição da Kaballah há meses, sei que seria a melhor edição de todas não só pelo line up, que estava sensacional, mas também pela turma de amigos que estaria comigo…
Ouvi dizer que os organizadores receberam na 6ª feira (20/03) as 18 horas uma liminar embargando o alvará, o motivo seria a reclamação de alguns vizinhos da fazenda reclamando do barulho excessivo que esta festa causa.
A organização tentou de tudo que é jeito caçar a liminar, não rolou… Há outras coisas das quais ouvi falar, mas sem provas não vou postar nada, não sou irresponsável.
Sei que confio na organização e eles disseram que a partir de 5ª feira (26/03) o processo de reembolso será iniciado.
Num esforço e apoio inédito a Pacha-SP e a Anzu Club (Itu) receberam parte dos djs e quem estava com ingresso poderia ir em qualquer um dos lugares… Óbvio que se eu quisesse ir numa festa indoor não teria comprado ingresso para uma festa outdoor, mas de qualquer maneira achei muito bom o esforço que foi feito e acabei indo pra Pacha curtir Vibe Tribe, Sesto Sento, e outros… Sesto Sento arrebentou… Foi sensacional e valeu a pena não ter ficado em casa.
Dia 20/06 terá outra edição da Kaballah em Sampa, espero que eles façam lá na Maeda, pois, embora seja um lugar que vem se repetindo a Tribe e a XXXperience, ao menos nunca houve problema com alvará e juizinhos e políticos metidos a querer aparecer na última hora.
E repetindo o velho clichê (que também foi usado pelo pessoal da Kaballah): “A festa não pode parar!”
Namste,
Caue